O que são destinos turísticos inteligentes?


logo
No ano de 2015 tivemos a oportunidade de participar do 1° Seminário Brasil e Espanha de inovação tecnológica no turismo que trouxe experiências do turismo na Espanha e de projetos de destinos inteligentes daquele país. Em 2016, a segunda versão do evento acontece no mês de maio em Florianópolis  tendo como tema “mobile, social media, internet e app tourism”.

A temática do seminário pode estar relacionada com a tendência cada vez maior do uso das tecnologias digitais para a promoção de destinos turísticos (aqui mesmo no blog já falamos sobre como usar o facebook para aumentar as reservas do hotel e sobre a importância da presença digital no turismo), mas  principalmente pelo fato que a tecnologia é um dos pilares de um destino turístico inteligente.

O termo destino turístico inteligente pode ser confundido com Smart city uma abordagem que tem sido incorporada na estratégia e gestão urbana com uso e aplicações de conceitos e com orientações diversas como: Smart Economy (competitividade), Smart people (capital humano e social), Smart governance (participação) Smart Mobility (mobilidade), Smart environment (recursos naturais) e Smart living (qualidade de vida).

Porém, a origem do conceito de destino turístico inteligente que surgiu em 2012 na Catalunha não pode ser associado unicamente com a abordagem de Smart Cities pois tem como pilares as novas tecnologias de informação e o desenvolvimento turístico sustentável, caracterizando-se por:

  • Um espaço turístico inovador;
  • Tecnologia de vanguarda;
  • Desenvolvimento sustentável;
  • Gestão eficiente dos recursos;
  • Competitividade do setor turístico;
  • Qualidade da experiência turística;
  • Interação e integração e
  • Acessibilidade ( Leia: como tornar meu hotel acessível)

Segundo a Segittur (2012),

“Um destino inteligente é destino turístico inovador,  consolidado sobre uma infraestrutura tecnológica de vanguarda, que garanta o desenvolvimento sustentável do território turístico, acessível a todos, que facilita a interação e integração do visitante com o meio ambiente e melhora a qualidade de sua experiência no destino “.

A importância da atuação dos órgão públicos juntamente com as empresas privadas ao considerarem os destinos turísticos inteligentes como modelos de referências, assim como já acontece na Espanha, está no modo de enfrentar as potenciais ameaças de fatores ambientais como:

  • A globalização da indústria turística e consequentemente novos mercados competidores;
  • As mudanças nos hábitos dos turistas;
  • A inversão da pirâmide etária (com o envelhecimento populacional);
  • A crescente importância da sustentabilidade no desenvolvimento do turismo e
  • A ampla utilização das novas tecnologias de informação pela sociedade.

Assim, tendo como pilares as novas tecnologias da informação e o desenvolvimento sustentável, os destinos inteligentes tem como benefícios, um território turístico inovador, a melhoria da experiência do turista, da competitividade e da qualidade de vida.

destinos (4)

Imagem: Shutterstock.

Gostou das informações? Então compartilhe conhecimento = ) Aguardamos você no evento.

Consultora e Designer estratégico na Features Design. Foi professora de Marketing e Mídias sociais nos Cursos de Publicidade e Propaganda e Produção Multimídia no IFSC. Apaixonada por café, design e tudo que se relaciona a estratégia empresarial.

Comments

comments

Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *